Home / Notícias / Presidência da Câmara repassa ao Executivo R$ 150 mil, resultado da economia gerada nos três primeiros meses deste ano

Presidência da Câmara repassa ao Executivo R$ 150 mil, resultado da economia gerada nos três primeiros meses deste ano

Historicamente essa é  a primeira vez em que ocorre uma devolução de recursos, e nesse montante  para o poder executivo, nos três primeiros meses de um Período Legislativo local.

É comum que câmaras municipais, deixem para o final de cada ano, para efetuar a devolução da sobra dos recursos a ela repassados mensalmente – pelo Executivo – para suas despesas mensais. Mas, em Rebouças, a atual presidência inova mais uma vez, pois, no dia 9 de abril deste ano, a Câmara devolveu aos cofres do a prefeitura a ordem de R$ 150 mil, sendo que a devolução ocorreu no gabinete do prefeito Luis Zak; feita pelo presidente Alessandro Mazur. Éo resultado da economia gerada na Câmara nos três primeiros meses deste ano.

“Hoje fizemos a devolução desse dinheiro para o Executivo, resultado da economia que realizamos nos primeiros meses do ano. É claro que mantendo a câmara com a sua funcionalidade, procurando atender aos usuários que lá dirigem-se, além do atendimento dispensado nas várias reuniões no auditório da câmara, o qual dispõe de ar condicionado, do fornecimento de água e outras necessidades junto aos participantes de reuniões, pois esse espaço é bastante solicitado, seja pelas secretarias municipais, como por associações existentes no município, e dessa forma buscamos atender bem a população”, comentou Alessandro.

Segundo ele, essa inovação em antecipar a devolução de recursos se deu também em função de saber da necessidade do executivo. “Sabemos da dificuldade em arrumar recursos, ainda mais em uma época de crise econômica. Historicamente o Legislativo sempre deixava para o final do ano para fazer essa devolução, mas, eu penso assim: desde que assumimos a direção da câmara, a intenção é captar recursos com nossos representantes nas esferas estadual e federal, ou por meio de programas que possamos trazer para o nosso município. Além disso, essa antecipação na devolução, dará um aporte ao executivo para que ele possa usar da melhor maneira possível, porque esses valores entram como recursos livres. mas a intenção é sempre estar ajudando e proporcionar um melhor bem-estar para nossa população”, informou o presidente.

Segundo ele, ainda no início do ano – durante conversa com o prefeito –  o presidente solicitou que futuramente os recursos devolvidos pela Câmara, dentro da viabilidade, sejam aplicados na compra de um terreno para atrair novas indústrias para serem instaladas no município, assim gerando novas oportunidades de emprego local.

“Hoje estamos devolvendo esse montante e, é nossa intenção também para os próximos meses continuar fazendo economia para que esse projeto se torne uma realidade, pois a geração de emprego para a população é algo que nos preocupa. É preciso proporcionar incentivos para a vinda de novas empresas ao município”, frisou Alessandro.

O prefeito Luis Zak agradeceu a devolução da sobra de recursos, e informou que inicialmente eles serão destinados para custeio no transporte escolar dos universitários, até  que os recursos conseguidos pela presidência da Câmara junto a representação na Assembléia Legislativa do Paraná sejam enviados ao município, em virtude de tramitação necessária. “Essa é sem dúvida uma demonstração de que o  poder legislativo está honrando com o compromisso que tem em também gerar economia para o município, e está trabalhando com austeridade e eficiência”, destacou o prefeito.

O contador da Câmara, Júlio Clazer explicou como funciona o repasse mensal da prefeitura para a câmara municipal. “O que a câmara recebe é o repasse que vem mensalmente do executivo para o legislativo manter todas as suas despesas. Os valores variam – oscilando conforme é arrecadado pelo executivo. Uma parte é para pagamento dos vencimentos, outra é destinada para pagamento de impostos e encargos, e a outra parte é para manutenção do funcionamento da Câmara (como despesas de rotinas, e alguns gastos variáveis, como para aquisição de algum equipamento). Além disso há situações como a que estamos vivendo agora, onde além dos nove vereadores, houve a necessidade de ser chamado um dos suplentes para suprir uma vaga, e ele também tem direito a receber seus subsídios mensalmente”, explica o contador.

Júlio frisa que, contudo, na história da Câmara de Rebouças essa é a primeira vez em que ocorre uma devolução de recursos, e nesse montante de R$ 150 mil para o poder executivo, em tão pouco tempo.

Sobre master

Comentários no Facebook